• Pedro Luiz Roccato

Você sente orgulho do que faz?

A pergunta pode parecer óbvia, mas acredito que  valha a pena a reflexão. A ideia de desenvolver um artigo sobre o assunto veio dias atrás quando eu utilizei os serviços do Uber. Todos tem acompanhado o sucesso do Uber e outros serviços semelhantes, que vieram para quebrar o modelo atual de transportes, de forma disruptiva. Como faço diariamente pela manhã, chamei um carro pelo aplicativo para me deslocar de casa para o trabalho. Quando o carro chegou, o motorista me cumprimentou e disse “Pedro, é você?”. Como todos recebem o nome do cliente no aplicativo, inicialmente nada novo até aqui, mas quando olhei com mais atenção para quem havia falado, vi que se tratava de uma pessoa conhecida, que havia trabalhado comigo há mais de 10 anos. 



Fiquei feliz em reencontrá-lo, mas percebi considerável desconforto dele com a situação dele estar na posição de motorista e eu de cliente. Ele validou o desconforto, quando me contou o motivo de estar ali e que era a única forma que ele encontrou de levantar algum dinheiro, devido ao momento de desemprego que o País passava. Para completar o desconforto, ele havia me informado que eu era o terceiro cliente que ele havia pegado no dia que estava no hall de amizades da época que trabalhamos juntos. E quando relatou o fato, demonstrou considerável chateação.Logo que percebi, disse para ele que todo trabalho é digno, desde que seja honesto e que eu conhecia várias pessoas próximas,  inclusive vizinhos de bairro, que haviam optado por participar do Uber para melhorar os rendimentos da família, especialmente em momentos de retração de mercado. 

Neste ponto, gostaria de trazer o tema para uma reflexão com vocês. Acredito que estamos neste mundo para aprender, evoluir como seres humanos e que o sofrimento tem tudo a ver com a forma que encaramos as situações que a vida nos proporciona. Todo trabalho é digno, desde que respeite as leis e os princípios básicos da ética. Acredito ainda que devemos buscar prazer em tudo que fazemos, apesar de saber que nem sempre é possível. Além disso, não sei quem disse que trabalhar tem alguma coisa com sofrer. Eu amo o que faço e acredito que, por mais maçante que possa ser o que você faz, tenho certeza que você, com força de vontade, poderá encontrar momentos e atividades no trabalho que lhe proporcionarão prazer. Além disso, acredito também que servir é uma benção, um privilégio, pois não há nada mais nobre que servir as pessoas.

Portanto, gostaria de deixar a reflexão para você que estão lendo este artigo hoje. Experimente iniciar o seu dia buscando algo que lhe proporcionará prazer em fazer, por mais simples que seja a atividade. Considere o contato com as pessoas como um privilégio  e uma oportunidade única de interagir, de conhecer pessoas e coisas novas. Se permita experimentar o novo. Você verá, ao final dia, que o dia foi mais leve e que você nem percebeu que ele passou. Um ótimo dia a todos!

#RoccatoInfluencer #DirectChannel

Copyright©2020 - Todos os direitos reservados para a Direct Channel® Consulting Brasil Ltda

Avenida dos Eucaliptos, 500 - São Paulo - SP - 04517-050 - Brasil - +55 11 3294 9400

CNPJ 06.136.666/0001-58 - Política de Privacidade